Dolby Atmos chega ao Brasil

4 de agosto de 2014

onkyo back   A distribuidora Disac já está comercializando o receiver TX-NR838, da Onkyo, o primeiro que sai no Brasil com o processamento Dolby Atmos. Como já comentamos aqui, esse codec expande a propagação do áudio pela sala colocando boa parte dos sons sobre a cabeça dos ouvintes. Foi lançado pela Dolby nos cinemas americanos em 2012, e a Onkyo foi um dos primeiros fabricantes a aderir à versão residencial (nos EUA, acaba de sair também uma linha Denon com esse recurso; Integra e Marantz prometem o mesmo até o final do ano).

Pelo que pudemos apurar até agora (sem ter experimentado a novidade), o Atmos propõe um novo tipo de relação entre o usuário e seu equipamento. O software admite até 64 canais de áudio, abrindo a possibilidade de se instalar alto-falantes tanto no teto quanto no piso e praticamente em todos os cantos da sala. A ideia é que a reprodução de um filme ou música seja, de fato, uma experiência imersiva. “Partimos do princípio físico de como as ondas sonoras se propagam no ambiente e como o cérebro as interpreta”, explicou a Dolby em um comunicado.

Pode parecer delírio futurista, mas é fato que muita gente já está interessada em receivers ou processadores certificados com Atmos. Pelo que foi anunciado até agora, serão verdadeiras máquinas de reprodução sonora. Os da Onkyo, por exemplo, possuem chips DSP de 32-bit e aceitam vídeo 4K/60P inclusive via streaming; o mod. 838 traz sete conversores discretos (Burr-Brown), um para cada canal, e faz ainda multiroom amplificado em HDMI (Zona 2) e via saída de linha (Zona 3). Ufa!

7 Replies to “Dolby Atmos chega ao Brasil”

  1. Fernando disse:

    Orlando,

    Tudo muito lindo, mas a Onkyo parece não estar em uma fase muito boa, talvez por ter sido vendida. Praticamente TODOS os receivers que eu instalei no último ano (dezenas), a maioria trazida de fora pelos próprios Cliente por indicação minha (818, 828, 717 e 727), deram pau na placa de HDMI ou simplesmente “morreram”. E o preço do conserto não justifica. Portanto, por um bom tempo…ONKYO NEVER MORE!

    Abraço,

    Fernando.

  2. Cesar disse:

    Mais formatos para nada. Chega disso, 7.2, 8.3, 9.4, o bom mesmo é o velho estéreo. Ridículo.

  3. Mario Freitas disse:

    Tecnologia é muito bom, mais tantos canais em casa, não vale a pena.
    9.1 já tá de bom tamanho.

  4. Ricardo disse:

    Tive problemas com 2 (dois) Receiver da Onkyo, cabo HDMI, chateado os vendi pela metade do preço após concertá-los.Legal seria se um Receiver durasse 10 ou mais anos sem problemas….ai sim, a aquisição de um novo justificaria.

  5. Alvaro Mendes Pestana disse:

    Tenho um receiver Yamaha linha vsx com 14 anos!!! E nunca deu defeito algum!! Acredito que mais de 5.1 canais, só tem uma intensão: vender mais caixas surround !!! Apesar dos depoimentos dos colegas acima, acho que a qualidade do áudio Stereo dos Receiver Onkyo é muito bom!!! – See more at: https://orlandobarrozo.blog.br/?p=14872&cpage=1#comment-11191

  6. Roberto disse:

    Prezado Fernando. Sempre fui muito fiel ao ONKYO. O último que comprei ( já há uns 3 ou 4 anos) apresentou problema e, creio, na placa HDMI como você está dizendo.Fiquei entusiasmado quando vi este lançamento. Qual você tem recomendado na mesma linha do 828 ? Tenho um projetor e, claro, uma TV e o grande problema é encontrar duas saídas de HDMI. Muito obrigado pela dica.

  7. edson disse:

    to comum onkyo 717 com defeito ele desliga e nao liga; mandei consertar e me cobraram 800,00 quando chgou em casa o defeito voltou.o tecnico ta dizendo que um reciver morto.. e mole isso…….

Deixe uma resposta