LED, OLED e o futuro dos displays

4 de julho de 2016

lg-signature-oled-g6-4-1500x1000Entre os especialistas em displays, uma das grandes apostas do momento é: será que a tecnologia de diodos orgânicos (OLED) consegue crescer e desbancar a de cristais líquidos (LCD)? A maioria dá de barato que a primeira é tecnicamente superior, por vários motivos (detalhes aqui), mas há dúvidas quanto a seu “teste de resistência”. Alguns já comentaram problemas ligados a superaquecimento e a perda de desempenho após determinado tempo de uso contínuo.

Na semana passada, durante o evento CE Week, realizado em Nova York (é uma espécie de prévia da CES, embora esta só vá acontecer em janeiro), os adeptos do OLED comemoraram. O TV 4K Signature, da LG, foi escolhido “King of TV”, no Value Electronics Shootout. Nessa “competição”, realizada há 13 anos, os organizadores reúnem modelos similares numa sala diante dos visitantes, todos profissionais da área, e fazem os ajustes utilizando a mesma fonte de sinal; desta vez, 80 experts votaram. Eis os competidores e seus respectivos preços sugeridos nos EUA:

LG OLED 65″ G6P – US$ 7,999

Sony LED-LCD 75″ X940D – US$ 5,999

Samsung LED-LCD 78″ KS9800 – US$ 9,999

Vizio LED-LCD 65″ RS-65B2 – US$ 5,999

Todos são 4K e compatíveis com sinais HDR (os três primeiros podem sair no Brasil este ano). O OLED venceu pelo terceiro ano consecutivo, o que mostra a convicção dos votantes (detalhes sobre o processo de escolha podem ser encontrados aqui). Mas talvez isso não seja suficiente para o sucesso da tecnologia. Há um esforço de coreanos e japoneses para incentivá-la, como se vê aqui, mas falta combinar com os chineses, que continuam inundando o planeta de TVs LCD.

2 Replies to “LED, OLED e o futuro dos displays”

  1. Rubens disse:

    Boa ideia, Marcus Barreto.

Deixe uma resposta