Copa do Mundo da banda larga

12 de julho de 2019

Interessante estudo foi publicado esta semana pela SET (Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão), que representa as emissoras de TV aberta, a propósito da recente Copa América de Futebol, vencida pelo Brasil. Como se vê no quadro abaixo, pegaram a tabela original do torneio, com os 12 países divididos em três grupos de quatro, só que em lugar dos resultados a empresa britânica OpenSignal, especializada nesse tipo de análise, aplicou medidas de velocidade na conexão de banda larga móvel. 

O resultado já dava para adivinhar antes mesmo da bola rolar: Japão e Catar, os dois países convidados (por não pertencerem ao continente), são justamente os que apresentam melhor desempenho – 33 e 24.7 megabits por segundo nos downloads, números incríveis se comparados à realidade latino-americana. O melhor da região é o Uruguai (14.6Mbps), enquanto o Brasil – sétima economia mundial – amarga 13.1Mbps.

Nas velocidades de upload, fomos eliminados nesse campeonato virtual, com apenas 4.5Mbps, menos da metade do Catar e atrás até da Argentina (4.8). Foi medida também a latência do sinal nos 12 países, ou seja, o tempo de atraso entre a captura e a chegada do sinal por streaming, em rede 4G. De novo, Catar e Japão na frente – e o Brasil atrás até da Bolívia! 

Como se vê, não há o que comemorar. Aliás, ainda bem que não usaram como referência a Copa do Mundo. 

Quem quiser saber mais detalhes sobre o estudo, pode clicar aqui

Deixe uma resposta