B&W pode ser comprada pela Sound United

17 de junho de 2020


Notícia que agitou os bastidores da indústria no fim de semana: a californiana Sound United – dona de marcas como Denon, Marantz e PolkAudio – está em negociações para a compra de ninguém menos que a inglesa Bowers & Wilkins, verdadeiro ícone do áudio mundial. As conversas ainda estão em fase inicial, mas as chances são grandes. O grupo Sound United (vejam aqui) pertence ao fundo de investimentos Charlesbank, muito forte no mercado norte-americano, abrangendo extensa gama de setores (seguros, alimentos, indústria, infraestrutura, finanças).

“Estamos ansiosos para fechar essa transação”, comentou numa entrevista o CEO do Sound United, Kevin Duffy. “Nosso negócio é levar entretenimento ao mundo através do som, e B&W  é uma das marcas de maior prestígio por sua avançada engenharia acústica e design icônico”. Já o CEO da B&W, Geoff Edwards, distribuiu um comunicado dizendo que o negócio pode ser “transformador para as duas marcas, permitindo-nos focar naquilo que fazemos melhor – construir as mais refinadas caixas acústicas”.

No mesmo comunicado, Edwards explica que, se as negociações avançarem, o Sound United irá adquirir todos os contratos de licenciamento e distribuição da Bowers & Wilkins, mas que isso não afetará a atual linha de produtos nem as operações internacionais. Vale lembrar que, em 2016, a B&W deixou de ser “puramente” inglesa ao ser incorporada pela startup, também californiana, Eva Automation (vejam aqui). No ano passado, saiu o primeiro produto dessa parceria, a linha de áudio sem fio Formation

Só que, em fevereiro último, alguma coisa aconteceu entre as diretorias das duas empresas: um novo CEO (Gregory Lee) foi nomeado para a Eva, e David Duggins assumiu como “diretor independente” da Bowers. Apesar dos anúncios oficiais de que a Eva continua dando suporte financeiro aos ingleses, a aproximação com o Sound United pode estar indicando que não.

E também não custa ressalvar que, no final do ano, foi cancelada a anunciada compra da japonesa Onkyo pelo Sound United. Nas próximas semanas, deveremos ter a confirmação se a B&W muda mesmo de mãos ou não. 

Deixe uma resposta