Orlandobarrozo.blog.br

Tecnologia para tudo (e para todos)

Os números da “guerra” no streaming

7 de outubro de 2021

Caem Netflix, Amazon Prime Video, Globoplay e Telecine; sobem Star+ e HBO Max. Assim pode ser resumida a evolução dos serviços de streaming no Brasil este ano. Os dados são do JustWatch, serviço internacional – com sede na Alemanha – que monitora os acessos e os títulos mais assistidos em vários países.

No trimestre encerrado em setembro, Netflix e Amazon perderam 1% cada de participação no Brasil. O que não abala a liderança de ambos, que estão há mais tempo no país, mas deve acender uma luzinha amarela para seus executivos. Em 2021, a competição se tornou mais acirrada com a chegada do Disney+ e principalmente HBO Max e Star+ (este também pertencente à Disney).

Os dois últimos já somam 10% e 9% de market-share, respectivamente, e isso é relevante porque entraram há pouquíssimo tempo – HBO em maio, Star+ em agosto. A luz de alerta certamente foi ligada na Amazon, que ao longo do ano caiu 4%, e dos dois serviços da Globo (Globoplay e Telecine) – vejam o gráfico.

Observem a ascensão meteórica das duas plataformas mais novas e a queda – contínua – de Prime Video, Globoplay, Telecine e do item “outros”, que engloba uma infinidade de serviços de nicho.

Decididamente, não é fácil competir nesse segmento, onde os humores dos usuários variam conforme a situação econômica, a influência de amigos e, claro, a relevância dos conteúdos oferecidos a cada semana. Não por acaso, Netflix, Amazon e HBO lançam títulos novos à media de 8 por semana, dando razão àqueles que consideram o streaming o “novo cinema”.

O problema do usuário agora é calibrar seu orçamento para fazer caber todos esses serviços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *