A nova geração de painéis finos

5 de junho de 2012

Nesta terça-feira, foi aberta na cidade de Boston (EUA) a SID – Society for Information Display, mais importante exibição de displays do planeta. E lá a Sharp Corporation está mostrando – pela primeira vez – seus novos painéis IGZO. É sua grande aposta para fazer frente aos competidores coreanos, num momento particularmente complicado para a indústria japonesa.

IGZO é a sigla em inglês para um material obtido a partir da oxidação de três elementos químicos: índio, gálio e zinco. Segundo a Sharp, que desenvolve a tecnologia em parceria com o grupo SEL (Semiconductor Energy Laboratory), também do Japão, essa mistura permite fabricar painéis de vídeo muito mais eficientes que os atuais. A promessa é de resolução mais alta, menor consumo de energia, menor espessura e maior sensibilidade para aplicações do tipo touchscreen (aqui, o informe oficial da empresa).

Embora destinados inicialmente a notebooks, tablets e smartphones, os painéis IGZO têm potencial para displays maiores. Na SID, a Sharp está demonstrando até modelos de 32 polegadas, como os da foto. O painel pode ser usado tanto com displays LCD quanto com os novos OLED. Tecnicamente, é até errado usar aqui a denominação “painel”. Trata-se da camada de filme transistorizado conhecida pela sigla TFT (thin-film transistor), que tem a função de acomodar os elétrons que carregam o sinal. Estes são espalhados sobre o filme, e de sua performance depende a qualidade final da imagem. Movem-se a partir de impulsos elétricos. Quanto maior a sua mobilidade, maior a quantidade de pixels que podem ser usados para compor a imagem.

Na maioria dos equipamentos atuais, utilizam-se filmes TFT feitos de uma liga de silício; com a tecnologia IGZO, abrem-se enormes possibilidades, já que esse material (sempre segundo a Sharp) aumenta em até 40 vezes a mobilidade dos elétrons. Com isso, há um ganho expressivo na densidade de pixels (ppi, pixels por polegada). Para se ter uma ideia, os protótipos exibidos em Boston têm as seguintes especificações de resolução:

32″- 3.840 x 2.160 pixels, com densidade de 140 ppi

10″ – 2.560 x 1.600 pixels, com 300 ppi

7″ – 1.280 x 800 pixels, 217 ppi

Notem que estamos falando em resolução 4K para TV, mas com menor densidade. Pelo menos por enquanto, a tecnologia IGZO será mais útil mesmo em telas pequenas.

Um comentario para “A nova geração de painéis finos”

  1. joâo bispo cabral disse:

    olá amigos, é sempre um prazer relacionar-me com as coisas desta instituiçâo chamada revista home theater.sôbre a matéria da tecnologia SHARP,temos que dar crédito a empresa que tem historia no segmento de telas de lcd da linha aquos. grande abraço ao editor ORLANDO BAROZO sempre incansável quando se trata de trazer o melhor para seus leitores que estâo sempre querendo o que há de mais avançado e principalmente ,melhor em têrmos de entretenimento em tecnologia eletrônica.

Deixe uma resposta