Orlandobarrozo.blog.br

Tecnologia para tudo (e para todos)

QD-OLED: acordo LG-Samsung em risco

11 de janeiro de 2022

A tecnologia QD-OLED foi um dos grandes assuntos da CES, apesar da confusão em torno da desistência da Samsung em apresentar a novidade, como relatamos aqui. E deve continuar sendo discutida ao longo deste ano, principalmente se confirmado o lançamento comercial. Quase todos os sites especializados internacionais elegeram esse o principal “lançamento” da CES, apesar de terem havido poucas demos e ainda restarem dúvidas sobre se chegará mesmo ao mercado, e quando

A Sony, primeira a demonstrar o produto ao público na CES, anuncia que estará nas lojas dos principais países ainda neste semestre; a Dell apresentou o primeiro monitor QD-OLED, de 34″, previsto para março. Mas, como sabemos, tudo isso pode mudar, ainda mais com o agravamento da crise sanitária que está afetando quase todos os segmentos da economia mundial.

Curioso é que, enquanto a Dell confirma que em seu monitor (foto abaixo) utiliza painel fornecido pela Samsung, a Sony simplesmente fugiu dessa explicação durante toda a CES. Outra curiosidade: a Samsung não adota a denominação “OLED” ao tratar dessa tecnologia; prefere chamá-la “QD-Display”. Coisas de uma feroz competição comercial.

 

 

 

 

Na semana passada, quando revelou-se que a Samsung não iria mostrar o produto na CES, surgiu uma série de rumores. Para produzir o aparelho, a Samsung teria negociado a compra dos painéis OLED com a própria LG, sua arqui-rival. Tratamos desse tema aqui, em dezembro.

Em Las Vegas, surgiram notícias de que a desistência da Samsung deveu-se a uma divergência em torno do preço dos painéis. A LG Display teria concordado em cobrar menos do que paga a própria LG Electronics (são empresas diferentes, embora do mesmo grupo). Mas a Samsung teria exigido pagar ainda menos.

Diz o bem informadíssimo site chinês The Elec que a LG cobra 600 dólares por um painel OLED de 65″ e que a Samsung só topa pagar 500!!! Detalhe: a LG produz três tipos diferentes de painel e, enquanto a Sony compra o tipo mais caro, a Samsung busca o mais barato. Sua ideia seria lançar também TVs OLED, só que numa faixa de preço abaixo das atuais Neo QLED. A negociação envolveria um total de 2 milhões de painéis.

Tudo isso, de novo, a confirmar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *